Devo trocar minha prótese com o tempo?

Na década de 80, as próteses de mama eram de superfície lisa e com silicone líquido.

Isso aumentava a possibilidade de ocorrer deformações e complicações com o passar

do tempo. E é justamente nessa época que surge a ideia de que as próteses possuíam

"data de validade" e, por isso, era recomendado que elas fossem trocadas a cada 10

anos.

Dentre as causas que mais levavam à troca estavam o rompimento dessas e a "contratura capsular", que consiste em contrações realizadas pela cicatriz que se forma

ao redor da prótese, causando dores e alterações na sua forma. Contudo, a evolução

da ciência proporcionou diversos avanços nessa área, e hoje, além de os modelos

disponíveis no mercado serem mais resistentes, as técnicas cirúrgicas também foram

aperfeiçoadas

Mas atenção! É indispensável ressaltar que a evolução dos procedimentos e métodos

não impossibilita a necessidade de trocas. Ela apenas as tornou mais raras. Por isso, é

importante que você se atente a qualquer alteração na forma dos seios e dores

atípicas, além de consultar seu profissional de confiança de tempos em tempos.

Assuntos relacionados: mamoplastia redutora, prótese de mama, segurança



Artigos relacionados


Perguntas

Jessica Soares
Prótese de mama
"Olá! Gostaria de saber se corro o risco de ter o efeito dupla bolha em uma protese de poliuretano subglandular? Agradeço desde já."

Andrea
Preços, Prótese de mama
"Olá Renata, gostaria de saber quanto fica pra colocar silicone nos seios de 300 ml em cada. Eu sei que depende de uma avaliação do paciente, mas pelo menos um valor aproximado."