Relacionamento com médico

Há algum tempo falei sobre os 3 dons essenciais, além das habilidades técnicas, que um bom cirurgião plástico deve ter: o dom artístico, o dom de ouvir e o dom de se fazer entender. Os 2 últimos estão relacionados ao que temos de mais precioso: o relacionamento com o paciente.

O relacionamento entre o médico e paciente é uma via de mão dupla que envolve muita confiança e responsabilidade. O médico deve sempre lembrar de que trabalha com um ser humano, e não apenas com a parte de um corpo. Os pacientes devem ser informados a respeito de todas as possibilidades de tratamento, opções de condutas e até mesmo complicações cujos riscos ele poderá se submeter. Explicar cada etapa com a maior clareza possível, de modo que o paciente se sinta parte das escolhas e do planejamento cirúrgico, é uma obrigação de todo médico. As decisões devem ser tomadas em conjunto, um verdadeiro trabalho em equipe. 

Por sua vez, o paciente deve ser verdadeiro sobre seu estado de saúde, expectativas e principalmente sobre seus hábitos. Ele não deve omitir informações e estar tranquilo em revelar o que for necessário, afinal, a conversa entre médico e paciente é confidencial. A relação de confiança deverá sempre existir e ser respeitada, irrestritamente.

Procure um médico com boas referências e membro da SBCP e, se não se sentir plenamente seguro, procure uma segunda opinião com outro profissional. Não há problema nenhum nisso. Sentir segurança e tranquilidade também é parte importante do processo.

Assuntos relacionados: outros, segurança



Artigos relacionados


Perguntas

lilian pereira
Outros
"Olá boa tarde! Me chamo Lilian, gostaria de saber quais planos de saúde a doutora atende. Fico no aguardo!"

Célia
Outros
"Olá Dra. Quero fazer uma correção na cesariana. Moro em Iporá, no interior, queira saber os procedimentos. Posso trabalhar depois que fizer a correção? "