Como as emoções afetam nossa face?

Nossa face é o espelho dos nossos sentimentos. Enquanto conversamos e nos relacionamos, nosso rosto também vai se comunicando e há ocasiões em que isto se torna ainda mais expressivo: quando sorrimos, os famosos "pés de galinha", rugas no nariz e o "bigode chinês" aparecem; quando nos estressamos, criamos poderosos vincos entre as sobrancelhas, as "rugas glabelares"; em uma ocasião de surpresa, medo ou até para conversar, podemos involuntariamente subir nossas sobrancelhas e criar rugas horizontais na testa. 

A repetição destes movimentos, associada à perda da elasticidade da pele ao longo do envelhecimento, provocam as chamadas "rugas de expressão". 

Uma maneira natural de combater este tipo de ruga é tentar reduzir as expressões automáticas com relaxamento voluntário da musculatura da face. Lembrando que fumar, assoviar, fazer bico ou beber com auxílio de um canudo, são hábitos que também devem ser evitados pois podem gerar rugas labiais chamadas de "código de barras".

Quando o relaxamento voluntário não é eficiente, as rugas dinâmicas podem ser tratadas. Aplicações de produtos específicos em pontos estratégicos promovem um relaxamento impedindo a formação de várias destas rugas. Estas aplicações pode ser feita de forma "congelante", na qual a pessoa perde completamente o movimento do local, ou também pode ser realizada de forma natural, aliviando as rugas porém mantendo ativas as expressões faciais. A escolha da melhor forma fica a critério do paciente. 

Assuntos relacionados: outros



Artigos relacionados


Perguntas

Camila
Outros
"Você atende Unimed?"

Luciana Nicolino Moraes Santos
Outros
"Boa tarde Dra Renata , vc atende pelo fusex?"